Angola assina contratos para produção de petróleo em 2 blocos na bacia do Namibe

A Agência Nacional de Petróleo, Gás e Biocombustíveis de Angola (ANPG) anunciou a assinatura de contratos de partilha de produção com as petrolíferas Sonangol e Eni para os blocos 27 e 28, na bacia do Namibe, no passado dia 22 de junho e em vigor desde 1 de julho. Segundo o documento, a Sonangol Pesquisa & Produção deterá “100% do contrato de partilha de produção para a prospeção, pesquisa, avaliação, desenvolvimento e produção de hidrocarbonetos líquidos e gasosos” no bloco 27 e uma quota de 20% no bloco 28, ficando a Eni com uma participação de 60% e a Tiptop Energy Limited com os restantes 20%. De acordo com a concessionária, a estratégia da Sonangol “visa, entre outros objetivos, melhorar o desempenho da companhia, para a tornar mais competitiva e rentável”, assim como transformá-la “numa operadora petrolífera de alcance global” e assegurar o aumento das descobertas de recursos petrolíferos, a promoção da identificação de novas reservas de petróleo e gás e alavancar a política energética e de eletrificação do país. A participação no bloco 28 eleva para 5 o total de blocos onde a Eni está presente, com uma produção diária de cerca de 120 mil barris de petróleo. A administração da ANPG considera que a assinatura destes contratos é “um ato relevante, que demonstra bem o interesse das operadoras petrolíferas internacionais em continuarem a investir na dinamização da produção petrolífera em Angola”. De acordo com a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP), Angola produziu, em maio, cerca de 1,08 milhões de barris de petróleo por dia, contribuindo o setor petrolífero, segundo o Banco Mundial, com um 1/3 do Produto Interno Bruto e mais de 90% das exportações angolanas.

Partilhar o artigo "Angola assina contratos para produção de petróleo em 2 blocos na bacia do Namibe"

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedIn