Saldo da balança de mercadorias com Angola melhora a favor de Portugal

De acordo com dados divulgados pelo Instituto Nacional de Estatística de Portugal no passado dia 9 de novembro, a exportação portuguesa de mercadorias para o mercado angolano atingiu, entre janeiro e setembro de 2020, o valor de € 643,4 milhões, o que representa uma quebra de € 260 milhões, ou seja, menos 40,4%, face ao mesmo período de 2019. As exportações de Portugal para Angola representaram, no período em causa, 5,8% do total das exportações portuguesas extracomunitárias, percentagem que compara com 7,0% em 2019. No que concerne às importações de Portugal com origem em Angola, também elas sofreram uma acentuada descida, de € 878,3 milhões, entre janeiro e setembro de 2019, para € 349 milhões, nos primeiros 9 meses deste ano. O peso das exportações angolanas para Portugal, no total das importações portuguesas extracomunitárias, baixou de 5,5%, em 2019, para 2,7%, em 2020; em termos percentuais, trata-se de uma quebra de 60,26% face ao ano transato. As máquinas e aparelhos, os produtos agrícolas, químicos e alimentares continuam a representar mais de 60% do total das exportações de Portugal para Angola, enquanto que Portugal importa, quase exclusivamente, petróleo – 98,5% do total das importações com origem no mercado angolano. O saldo da balança comercial bilateral de mercadorias aumentou, a favor de Portugal, nos primeiros 9 meses de 2020, passando de € 25 milhões, em 2019, para € 294 milhões. Também a exportação de bens e serviços de origem portuguesa para Angola sofreu uma quebra de 32,2%, entre janeiro e agosto de 2020, atingindo um total de € 940,1 milhões, valor que compara com € 1.386,6 milhões em idêntico período de 2019. Em sentido contrário, Portugal comprou a Angola bens e serviços no valor de € 391,7 milhões, que comparam com a importação de bens e serviços no montante de € 782,1 milhões, nos primeiros 8 meses do ano passado; esta diminuição de 49,9% é, essencialmente, explicada pela crise económica vivida em Angola desde 2015, a que acresce a crise provocada pela pandemia de COVID-19 que, principalmente a partir do 1o trimestre de 2020, tem vindo a afetar a economia mundial, não sendo, Portugal e Angola, exceção. De acordo com dados da AICEP, em 2016 havia 7.465 empresas portuguesas exportadoras para Angola, número que baixou, após algumas oscilações, para 5.151, em 2019.

Partilhar o artigo "Saldo da balança de mercadorias com Angola melhora a favor de Portugal"

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedIn