Reserva alimentar em 2020 deverá atingir 400 mil toneladas

O Estado prevê armazenar, em 2020, 400 mil toneladas de produtos da cesta básica, orçadas em USD 45,9 milhões, para auxiliar o mercado, em situações de calamidade e assegurar a estabilização dos preços. Segundo o Diretor da Reserva Estratégica de Angola, este projeto irá contribuir para a promoção da produção agrícola nacional, fazendo com que os produtos selecionados ganhem maior dimensão e distribuição em todo o país. Braulio de Brito disse que, numa fase inicial, se prevê “guardar 50 mil toneladas de produtos e definir centros logísticos estratégicos, que fazem parte da estrutura do Entreposto Aduaneiro em algumas províncias de Angola, para cobrir todo o país de forma eficiente”. Segundo o responsável, a Reserva Estratégica Alimentar do Estado irá contribuir para a reestruturação de infraestruturas, nomeadamente, as vias secundárias e terciárias, facilitando o acesso aos produtos nacionais e o transporte de mercadorias para os principais centros logísticos.

Partilhar o artigo "Reserva alimentar em 2020 deverá atingir 400 mil toneladas"

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedIn