Remessas dos trabalhadores portugueses em Angola subiram 10% no 1o trimestre de 2020

De acordo com dados divulgados pelo Banco de Portugal no passado dia 21 de maio, as remessas dos trabalhadores portugueses em Angola subiram 10,13% no 1.º trimestre do ano em curso comparativamente com o período homólogo de 2019, aumentando de € 41,17 milhões, em 2019, para € 45,34 milhões, em 2020. Como habitualmente, as remessas provenientes de Angola representam a quase totalidade das verbas enviadas pelos portugueses a trabalhar nos Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa, que registaram, também, uma subida de 9,22% no 1.º trimestre, tendo passado de € 43,16 milhões, de janeiro a março de 2019, para € 47,14 milhões, de janeiro a março deste ano. Já em sentido inverso e considerando o mesmo período de tempo, as remessas dos angolanos a trabalhar em Portugal para Angola sofreram uma quebra de 12,45% para € 2,32 milhões em 2020, valor que compara com € 2,65 milhões enviados no período homólogo do ano transato. Em termos globais, transferências dos trabalhadores portugueses para Portugal aumentaram 0,17%, de € 874,93 milhões, no 1.º trimestre de 2019, para € 876,42 milhões, no 1.º trimestre de 2020. Quanto aos trabalhadores estrangeiros a operar em Portugal, enviaram para os respetivos países de origem € 118,96 milhões, valor que representa uma ligeira queda de 0,88%, quando comparado com € 119,91 milhões remetidos no período homólogo de 2019.

Partilhar o artigo "Remessas dos trabalhadores portugueses em Angola subiram 10% no 1o trimestre de 2020"

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedIn