REFRIANGO encerra 18 linhas de produção

A fábrica de bebidas Refriango encerrou 18 das 28 linhas de produção (equivalente a 38% da capacidade instalada) na zona industrial do Kikuxi, rescindindo contratos com dezenas de trabalhadores, devido à escassez de divisas para a aquisição de matérias-primas e à redução do poder de compra dos consumidores, devido à inflação. De um modo geral, as indústrias de bebidas sofreram com o agravamento do Imposto Especial de Consumo (IEC), cuja taxa passou de 16% para 25%. Segundo Estêvão Daniel, “a Associação das Indústrias de Bebidas de Angola tem uma proposta que está a ser analisada pelo Governo. Se não for válida, pelo menos que volte a lei que tinha o IEC nos 16%. O agravamento deste imposto vai trazer um peso muito grande para os consumidores. Com a falta de poder de compra, haverá baixa de produção e despedimentos. E, ao contrário do que o Estado pensa, as empresas vão pagar menos impostos”.

Partilhar o artigo "REFRIANGO encerra 18 linhas de produção"

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedIn