Receitas fiscais não petrolíferas deverão crescer no período 2018 – 2022

Na perspetiva do Governo angolano, o crescimento médio anual da economia não petrolífera de Angola deve situar-se em 5,1%, no período 2018-2022, conforme as declarações do Ministro de Estado para a Coordenação Económica. Manuel Nunes Júnior assegurou aos empresários presentes na apresentação do Plano de Desenvolvimento Nacional 2018-2022 que os sectores responsáveis por esse crescimento serão a agricultura (com uma taxa de crescimento anual de 8,9%), as pescas (4,8%), a indústria transformadora (5,9%), os serviços, incluindo o turismo (5,9%) e a construção (3,8%). As receitas fiscais não petrolíferas cresceram 18,31% no mês de abril em relação a março, situando em AKZ 224,9 mil milhões, segundo dados da área de estudos e mercados do Banco Angolano de Investimentos (BAI).

Partilhar o artigo "Receitas fiscais não petrolíferas deverão crescer no período 2018 – 2022"

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedIn